iParaiba

Geral/poder judiciário

Servidores do Poder Judiciário realizam nova rodada de negociações com o TJ

Publicado em 21/07/2010, às 11h59
Tamanho do texto: A A A

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba, em greve há 44 dias, participaram, ontem (20), de mais uma rodada de negociações com assessores da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, mas nenhuma nova proposta foi apresentada. A categoria realiza hoje mais uma assembléia geral para discutir os rumos do movimento.

A reunião com a presidência da casa foi solicitada, na semana passada, pelas entidades representativas dos servidores ASTAJ-PB (Associação dos Técnicos, Analistas e Auxiliares do Poder Judiciário da Paraíba) e ASSTJE-PB (Associação dos Servidores da Secretária do Tribunal de Justiça da Paraíba) que continuam com a paralisação, mesmo com a decretação da ilegalidade da greve, pelo Pleno do Tribunal de Justiça.

De acordo com o Presidente ASTAJ-PB, Celso Batista, o objetivo deles é continuar o diálogo na tentativa de se chegar a um consenso. “O TJ não apresentou qualquer proposta nova para a categoria. Estranhamente os assessores da presidência demonstraram desinteresse na solução da demanda salarial dos servidores em greve”, declara.

Uma nova tentativa de conciliação foi marcada para hoje à tarde, às 14h no prédio do próprio TJ. Amarílio Leite, Presidente da ASSTEJ, informa que “logo após a reunião a categoria deverá se reunir no Auditório da ASPLAN para, em assembléia geral, decidir sobre os rumos da greve”. Para ele, “a sociedade está sendo prejudicada com a omissão do TJ, já que a continuidade do movimento prejudica o andamento de mais de 390 mil processos em toda a Paraíba”.

O argumento utilizado pelos assessores do presidente da casa, é que o Tribunal não dispõe de recursos para conceder o reajuste. Fato contestado por José Ivonaldo, membro do comando de greve. Ele afirma que “as entidades dispõem de números que comprovam a viabilidade orçamentária da proposta encaminhada pelas representações dos servidores do Poder Judiciário da Paraíba”.

SESSÃO ESPECIAL

Ontem à tarde (20) a Assembléia Legislativa realizou uma sessão especial para discutir a greve, convocada pela Deputada Estadual Nadja Palitot. O assunto foi debatido entre os parlamentares presentes, com a participação dos servidores do Poder Judiciário e de alguns vereadores.

Em seu discurso, a deputada afirmou que “é preciso continuar o diálogo entre as partes, para que este impasse seja resolvido, pois esta paralisação vem prejudicando a sociedade. Ela também criticou a decretação da ilegalidade do movimento. “Os serventuários estão reivindicando, principalmente, reposição salarial referente as perdas provocadas pela inflação. Isso é legítimo, e se é legítimo, é legal”, garantiu.

Na sessão foi acolhida a proposta de Nadja Palitot, para a constituição de uma comissão mista da Assembléia Legislativa, a fim de dialogar com a direção do TJ com vistas tentar auxiliar nas negociações.

ATO PÚBLICO EM FRENTE AO TJ-PB

A semana dos grevistas começou com a realização de mais um ato Público em frente ao Tribunal de Justiça. Servidores vindos de várias cidades do estado, realizaram um apitaço e um abraço simbólico a sede da instituição.

A categoria também cantou o Hino Nacional e proferiu frases de protesto contra a falta de propostas por parte da Presidência da casa.

SOBRE A GREVE

A decisão de cruzar os braços por tempo indeterminado foi tomada no dia 26 de maio, quando a categoria realizou uma assembléia e um dia de paralisação de advertência. A greve foi iniciada no dia 7 do mês passado, com adesão de 90% dos servidores.

Entre as principais reivindicações da categoria estão a reposição salarial de 15% referente às perdas salariais entre o período de 2007 a início de 2010, um aumento de 33,32% por causa da expansão na jornada de trabalho e um novo plano de cargo, carreira e remuneração.

Na Paraíba existem 213 varas (cartórios) distribuídas em 78 comarcas. A estimativa é de que, em média, cerca de 800 audiências por dia deixam de ocorrer no estado.

Com a paralisação mais de 390 mil processos ativos em todo o estado da Paraíba, entre os penais, cíveis e de juizados especiais, deixam de ser movimentados. Em grande parte das comarcas a distribuição de novas ações está suspensa.

Redação iParaíba com Ascom

Tags: poder judiciário, tribunal de justiça, assembleia geral,



» Leia mais notícias de Geral

Ontem

Campanha contra racismo no SUS dá voz a quem sofre preconceito, diz ONG

Ativistas do movimento negro não viram sentido no repúdio que o Conselho Federal de Medicina (CFM) manifestou...

Ministério Público ouve Paulo Roberto Costa em casa

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa foi ouvido hoje (28), em sua casa, pela promotora de Justiça Gla...

Morre Roberto Gómez Bolaños, o "Chaves" e "Chapolin"

Morreu nesta sexta-feira (28), aos 85 anos, Roberto Gómez Bolaños, criador dos seriados "Chaves" e "Chapolin"....

Conta de luz poderá aumentar se Brasil deixar de cumprir Convenção de Estocolmo

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) estima que o setor precisará investir ...

Olimpíada de Matemática premia 6,5 mil estudantes com medalhas

O Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) divulgou hoje (28) o resultado da décima edição da O...

688 vagas de empregos são oferecidas pelo Sine Campina nesta segunda-feira (01)

Vagas Cargo Empresa Escolaridade Experiência: 1 AJUDANTE DE MOTORISTA ENS.FUND.COMP. 6 MESES A COMBINAR 1...

Campanha de vacinação contra pólio e sarampo continua até 12 de dezembro

O Ministério da Saúde decidiu prorrogar a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e sarampo em to...

Pelé melhora, mas continua na UTI e faz hemodiálise

O ex-jogador Pelé (Edson Arantes do Nascimento) “vem apresentando melhoras na sua condição clínica”, de acordo...

Começam a ser vendidas moedas comemorativas das Olimpíadas de 2016

A venda de moedas comemorativas das Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016, lançadas oficialmente hoje (27), no Ri...

Indicação da equipe econômica aumentará confiança na economia, prevê BC

A indicação da nova equipe econômica vai melhorar a confiança na economia brasileira, declarou hoje (27) o che...

Estudantes têm até domingo para pedir renovação de contratos do Fies

O prazo para solicitação de aditamento de contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referentes ao ...

Filha de Zeca Pagodinho fala sobre trabalho como vendedora de shopping

Eliza Piquet, filha de Zeca Pagodinho, contou sua experiência sobre trabalhar como vendedora de loja em um sho...

Consumo das famílias cai 0,3% no terceiro trimestre do ano

Principal fonte de gastos da economia brasileira, o consumo das famílias caiu 0,3% no terceiro trimestre deste...

Angélica revela cuidados de beleza para o verão: 'Muita água termal'

Com a chegada do verão - a estação mais quente do ano começa oficialmente no dia 21 de dezembro, mas o calor j...

Neymar é eleito celebridade mais poderosa segundo revista

Neymar está no topo da lista da "Forbes Brasil" de celebridades mais poderosas. O jogador de futebol é capa da...

Operário tira cochilo sobre fosso em fábrica em Alhandra, cai e morre, diz hospital

Um operário de 23 anos morreu na noite de quinta-feira (27) após cair em um fosso de seis metros em uma fábric...

'A Feira' de Lourdes Ramalho em cartaz no Severino Cabral com entrada franca

A obra, da grande dramaturga Lourdes Ramalho “A Feira” será apresentada sábado, dia 29, às 20h, no Teatro Muni...

Hospitais universitários receberão R$ 6,9 milhões do governo federal

O Ministério da Saúde liberou R$ 6,9 milhões para 16 hospitais universitários federais pelo Programa Nacional ...

Pelé permanece na UTI e faz tratamento de suporte renal

O boletim médico do Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista divulgado às 9h de hoje (28), most...

Encerra hoje prazo para adesão de instituições públicas ao Sisu

ncerra hoje (28) o prazo para instituições públicas de educação superior aderirem ao Sistema de Seleção Unific...

» Leia mais notícias de ontem