iParaiba

Geral/poder judiciário

Servidores do Poder Judiciário realizam nova rodada de negociações com o TJ

Publicado em 21/07/2010, às 11h59
Tamanho do texto: A A A

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba, em greve há 44 dias, participaram, ontem (20), de mais uma rodada de negociações com assessores da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, mas nenhuma nova proposta foi apresentada. A categoria realiza hoje mais uma assembléia geral para discutir os rumos do movimento.

A reunião com a presidência da casa foi solicitada, na semana passada, pelas entidades representativas dos servidores ASTAJ-PB (Associação dos Técnicos, Analistas e Auxiliares do Poder Judiciário da Paraíba) e ASSTJE-PB (Associação dos Servidores da Secretária do Tribunal de Justiça da Paraíba) que continuam com a paralisação, mesmo com a decretação da ilegalidade da greve, pelo Pleno do Tribunal de Justiça.

De acordo com o Presidente ASTAJ-PB, Celso Batista, o objetivo deles é continuar o diálogo na tentativa de se chegar a um consenso. “O TJ não apresentou qualquer proposta nova para a categoria. Estranhamente os assessores da presidência demonstraram desinteresse na solução da demanda salarial dos servidores em greve”, declara.

Uma nova tentativa de conciliação foi marcada para hoje à tarde, às 14h no prédio do próprio TJ. Amarílio Leite, Presidente da ASSTEJ, informa que “logo após a reunião a categoria deverá se reunir no Auditório da ASPLAN para, em assembléia geral, decidir sobre os rumos da greve”. Para ele, “a sociedade está sendo prejudicada com a omissão do TJ, já que a continuidade do movimento prejudica o andamento de mais de 390 mil processos em toda a Paraíba”.

O argumento utilizado pelos assessores do presidente da casa, é que o Tribunal não dispõe de recursos para conceder o reajuste. Fato contestado por José Ivonaldo, membro do comando de greve. Ele afirma que “as entidades dispõem de números que comprovam a viabilidade orçamentária da proposta encaminhada pelas representações dos servidores do Poder Judiciário da Paraíba”.

SESSÃO ESPECIAL

Ontem à tarde (20) a Assembléia Legislativa realizou uma sessão especial para discutir a greve, convocada pela Deputada Estadual Nadja Palitot. O assunto foi debatido entre os parlamentares presentes, com a participação dos servidores do Poder Judiciário e de alguns vereadores.

Em seu discurso, a deputada afirmou que “é preciso continuar o diálogo entre as partes, para que este impasse seja resolvido, pois esta paralisação vem prejudicando a sociedade. Ela também criticou a decretação da ilegalidade do movimento. “Os serventuários estão reivindicando, principalmente, reposição salarial referente as perdas provocadas pela inflação. Isso é legítimo, e se é legítimo, é legal”, garantiu.

Na sessão foi acolhida a proposta de Nadja Palitot, para a constituição de uma comissão mista da Assembléia Legislativa, a fim de dialogar com a direção do TJ com vistas tentar auxiliar nas negociações.

ATO PÚBLICO EM FRENTE AO TJ-PB

A semana dos grevistas começou com a realização de mais um ato Público em frente ao Tribunal de Justiça. Servidores vindos de várias cidades do estado, realizaram um apitaço e um abraço simbólico a sede da instituição.

A categoria também cantou o Hino Nacional e proferiu frases de protesto contra a falta de propostas por parte da Presidência da casa.

SOBRE A GREVE

A decisão de cruzar os braços por tempo indeterminado foi tomada no dia 26 de maio, quando a categoria realizou uma assembléia e um dia de paralisação de advertência. A greve foi iniciada no dia 7 do mês passado, com adesão de 90% dos servidores.

Entre as principais reivindicações da categoria estão a reposição salarial de 15% referente às perdas salariais entre o período de 2007 a início de 2010, um aumento de 33,32% por causa da expansão na jornada de trabalho e um novo plano de cargo, carreira e remuneração.

Na Paraíba existem 213 varas (cartórios) distribuídas em 78 comarcas. A estimativa é de que, em média, cerca de 800 audiências por dia deixam de ocorrer no estado.

Com a paralisação mais de 390 mil processos ativos em todo o estado da Paraíba, entre os penais, cíveis e de juizados especiais, deixam de ser movimentados. Em grande parte das comarcas a distribuição de novas ações está suspensa.

Redação iParaíba com Ascom

Tags: poder judiciário, tribunal de justiça, assembleia geral,



» Leia mais notícias de Geral

Ontem

Estado de saúde de Ariano Suassuna piora e é considerado instável

O estado de saúde do escritor Ariano Suassuna piorou e agora é considerado instável, segundo boletim médico di...

Sindicato anuncia greve de ônibus em Campina Grande a partir desta quarta-feira

Uma greve por tempo indeterminado no serviço de transporte coletivo em Campina Grande deve interromper em 100%...

ANS proíbe venda de planos de seis operadoras de planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu hoje (22) a venda de planos de saúde de seis operadora...

Cota de importação por terra só será reduzida em julho de 2015

A cota de importação pelas fronteiras terrestres só será reduzida em julho de 2015, esclareceu hoje (22) o Min...

Vestibular 2014.2 da UFCG oferece vagas para Arte e Mídia, Música e Engenharia Civil

Encontram-se abertas até o dia 27 de julho as inscrições para o Vestibular 2014.2 da Universidade Federal de C...

Previsão oficial de crescimento da economia neste ano cai para 1,8%

A previsão oficial de crescimento para a economia brasileira neste ano caiu de 2,5% para 1,8%. A estimativa co...

UEPB convoca aprovado em concurso de técnicos administrativos para nomeação

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP), divulgou, ne...

PMCG entrega quatro novos veículos aos Conselhos Tutelares do Município

Os quatro Conselhos Tutelares de Campina Grande (regiões Norte, Sul, Leste e Oeste) receberam na manhã desta...

306 Oportunidades de empregos são oferecidas pelo Sine Campina para está terça-feira (22)

Vagas Cargo Escolaridade Experiência Salário: 1 AJUDANTE DE ESTUFADOR ENS.FUND.COMP. 6 MESES A COMBINAR ...

Arquidiocese da Paraíba proíbe padres políticos de celebrarem missas

Uma norma publicada nessa segunda-feira (21) pelo arcebispo metropolitano da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, determ...

Inscrições para Agente de Inovação estão abertas até 31 de julho

Estão abertas até o dia 31 de julho as Inscrições para seleção de 50 profissionais de nível superior, com até ...

iPhone 6 já tem clone chinês: o i6

Fazendo jus à fama de plagiadora de smartphones, a chinesa GooPhone revelou esta semana sua versão do inexiste...

Deputados aprovam 11 matérias na sessão desta terça-feira

Os deputados estaduais aprovaram 11 matérias na sessão ordinária da Assembleia Legislativa da Paraíba, desta t...

Dunga diz que Brasil não deve se considerar terra arrasada depois de derrotas

Ao ser apresentado como técnico da Seleção Brasileira na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na ...

Vendas de livros cresceram 4,13% no ano passado, mostra CBL

A comercialização de livros no país cresceu 4,13% no ano passado, em relação a 2012, segundo pesquisa da Funda...

Após sofrer AVC, Ariano Suassuna está em coma e respira com ajuda de aparelhos

O estado de saúde do escritor Ariano Suassuna é grave, mas estável, segundo boletim do Real Hospital Português...

OAB e sociedade civil fazem ato contra prisão de ativistas no Rio

Com plenário lotado, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e organizações sociais fazem hoje (22) ato em defes...

RoboCup promove palestras para empreendedores e pesquisadores

Quem visita a RoboCup, no Centro de Convenções de João Pessoa, também tem a oportunidade de receber orientaçõe...

IPCA-15 fica abaixo da média nacional em sete das onze regiões pesquisadas

Das onze regiões metropolitanas (incluindo Brasília e Goiânia) pesquisadas pelo Instituto Brasileito de Geogra...

Ex-Polegar Rafael Ilha é transferido para a Penitenciária de Foz do Iguaçu

O ex-cantor do grupo Polegar Rafael Ilha, que foi preso na segunda-feira (21) à tarde, na aduana da Receita Fe...

» Leia mais notícias de ontem