iParaiba

Geral/poder judiciário

Servidores do Poder Judiciário realizam nova rodada de negociações com o TJ

Publicado em 21/07/2010, às 11h59
Tamanho do texto: A A A

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba, em greve há 44 dias, participaram, ontem (20), de mais uma rodada de negociações com assessores da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, mas nenhuma nova proposta foi apresentada. A categoria realiza hoje mais uma assembléia geral para discutir os rumos do movimento.

A reunião com a presidência da casa foi solicitada, na semana passada, pelas entidades representativas dos servidores ASTAJ-PB (Associação dos Técnicos, Analistas e Auxiliares do Poder Judiciário da Paraíba) e ASSTJE-PB (Associação dos Servidores da Secretária do Tribunal de Justiça da Paraíba) que continuam com a paralisação, mesmo com a decretação da ilegalidade da greve, pelo Pleno do Tribunal de Justiça.

De acordo com o Presidente ASTAJ-PB, Celso Batista, o objetivo deles é continuar o diálogo na tentativa de se chegar a um consenso. “O TJ não apresentou qualquer proposta nova para a categoria. Estranhamente os assessores da presidência demonstraram desinteresse na solução da demanda salarial dos servidores em greve”, declara.

Uma nova tentativa de conciliação foi marcada para hoje à tarde, às 14h no prédio do próprio TJ. Amarílio Leite, Presidente da ASSTEJ, informa que “logo após a reunião a categoria deverá se reunir no Auditório da ASPLAN para, em assembléia geral, decidir sobre os rumos da greve”. Para ele, “a sociedade está sendo prejudicada com a omissão do TJ, já que a continuidade do movimento prejudica o andamento de mais de 390 mil processos em toda a Paraíba”.

O argumento utilizado pelos assessores do presidente da casa, é que o Tribunal não dispõe de recursos para conceder o reajuste. Fato contestado por José Ivonaldo, membro do comando de greve. Ele afirma que “as entidades dispõem de números que comprovam a viabilidade orçamentária da proposta encaminhada pelas representações dos servidores do Poder Judiciário da Paraíba”.

SESSÃO ESPECIAL

Ontem à tarde (20) a Assembléia Legislativa realizou uma sessão especial para discutir a greve, convocada pela Deputada Estadual Nadja Palitot. O assunto foi debatido entre os parlamentares presentes, com a participação dos servidores do Poder Judiciário e de alguns vereadores.

Em seu discurso, a deputada afirmou que “é preciso continuar o diálogo entre as partes, para que este impasse seja resolvido, pois esta paralisação vem prejudicando a sociedade. Ela também criticou a decretação da ilegalidade do movimento. “Os serventuários estão reivindicando, principalmente, reposição salarial referente as perdas provocadas pela inflação. Isso é legítimo, e se é legítimo, é legal”, garantiu.

Na sessão foi acolhida a proposta de Nadja Palitot, para a constituição de uma comissão mista da Assembléia Legislativa, a fim de dialogar com a direção do TJ com vistas tentar auxiliar nas negociações.

ATO PÚBLICO EM FRENTE AO TJ-PB

A semana dos grevistas começou com a realização de mais um ato Público em frente ao Tribunal de Justiça. Servidores vindos de várias cidades do estado, realizaram um apitaço e um abraço simbólico a sede da instituição.

A categoria também cantou o Hino Nacional e proferiu frases de protesto contra a falta de propostas por parte da Presidência da casa.

SOBRE A GREVE

A decisão de cruzar os braços por tempo indeterminado foi tomada no dia 26 de maio, quando a categoria realizou uma assembléia e um dia de paralisação de advertência. A greve foi iniciada no dia 7 do mês passado, com adesão de 90% dos servidores.

Entre as principais reivindicações da categoria estão a reposição salarial de 15% referente às perdas salariais entre o período de 2007 a início de 2010, um aumento de 33,32% por causa da expansão na jornada de trabalho e um novo plano de cargo, carreira e remuneração.

Na Paraíba existem 213 varas (cartórios) distribuídas em 78 comarcas. A estimativa é de que, em média, cerca de 800 audiências por dia deixam de ocorrer no estado.

Com a paralisação mais de 390 mil processos ativos em todo o estado da Paraíba, entre os penais, cíveis e de juizados especiais, deixam de ser movimentados. Em grande parte das comarcas a distribuição de novas ações está suspensa.

Redação iParaíba com Ascom

Tags: poder judiciário, tribunal de justiça, assembleia geral,



» Leia mais notícias de Geral

Ontem

Dilma tem 52% e Aécio, 48% dos votos válidos, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada hoje (25) mostra a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, com 52% das inten...

Vírus do ebola já matou 4.922 pessoas, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que quase a metade das pessoas infectadas por ebola, em oito paíse...

TSE enviará ao Congresso propostas para reforma política, diz Toffoli

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli, afirmou em entrevista à TV Globo e ao G1 q...

Saiba como melhorar a leitura das digitais na hora do voto

Eleitores de todo o país usarão novamente o sistema biométrico de identificação amanhã (26) para votar no segu...

Por causa das eleições, ciclofaixa do Açude Velho não funciona neste domingo

A Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) da Prefeitura de Campina Grande comunica aos frequentadores...

Veja as manchetes dos principais jornais do país deste sábado (25)

Zero Hora Manchete: Os dois no ataque Aécio (PSDB) e Dilma (PT) fizeram o último debate...

Agenda dos candidatos ao governo da Paraíba neste sábado, 25

Agenda dos candidatos ao governo da Paraíba neste sábado (25), em ordem alfabética: - Cássio Cunha Lima (PS...

Candidatos prometem manter política de valorização do salário mínimo

A manutenção da política de valorização do salário mínimo, um dos temas fundamentais na estratégia para a conq...

Rodrigo Janot dá aval para que José Dirceu passe a cumprir pena em casa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou parecer nesta sexta-feira (24) ao Supremo Tribunal Fed...

PSDB pede investigação contra Lula e Dilma à Procuradoria-Geral da República

Após a divulgação da revista Veja desta semana, o PSDB entrou com uma representação na Procuradoria-Geral da R...

Um dia depois de fechar acima R$ 2,50, dólar tem maior queda em quase um ano

Um dia depois de atingir o maior valor em nove anos, o dólar comercial caiu 2,26% e fechou a última sessão ant...

Situação do Açude Epitácio Pessoa leva MPPB a cobrar plano de contingenciamento de água para CG

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Campina Grande oficiou, na quinta-feira (23), a Companhia d...

MPE notifica coligações para evitar despejo de material eleitoral nas ruas

As coligações "A Vontade do Povo" e "A Força do Trabalho", que disputam o 2º turno das eleições para governo d...

Venda de bebida alcoólica no 2º turno é liberada através de liminar do TJ-PB

A comercialização de bebidas alcoólicas está liberada no domingo (26), dia do segundo turno das Eleições, em e...

STTP reforça monitoramento de trânsito em mais cinco locais de votação neste domingo

Dando prosseguimento ao plano operacional de ação das eleições 2014, assim como aconteceu no 1º turno, as equi...

TSE quer ampliar número de votantes no exterior

O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TS...

Luan Santana beija fã na boca durante show no Rio

Luan Santana sempre chama uma fã ao palco durante seus shows para fazer uma serenata, mas nesta quinta-feira, ...

Eleitor gastará em média 42 segundos para votar na urna biométrica

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (24) a estimativa de tempo que o eleitor deve levar para vot...

Ao vivo, Cesar Filho esclarece polêmica com Paula Fernandes

Cesar Filho se pronunciou sobre a recente polêmica com Paula Fernandes durante uma gravação do “Notícias da TV...

Eleitor fora do domicílio terá de justificar a ausência da votação em 60 dias

O eleitor que estiver fora do domicílio eleitoral neste domingo (26) terá até 60 dias para preencher o Requeri...

» Leia mais notícias de ontem