iParaiba

Brasil/justiça

Tempo de cumprimento de pena para progressão poderá ser mais rigoroso

Publicado em 04/11/2009, às 23h19
Tamanho do texto: A A A

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (4), projeto que torna mais rigorosa a exigência de tempo de prisão para a progressão de pena nos casos de crimes hediondos. A progressão de pena permite ao condenado, após iniciar o cumprimento da punição em regime fechado, "progredir" para o regime semi-aberto e, posteriormente, para o aberto, desde que atenda a diversos requisitos.

A proposta foi aprovada na forma de substitutivo, apresentado pelo relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), a projetos (PLS 30/08) de autoria da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) e (PLS 421/08) do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Para atender a norma regimental, as emendas serão votadas na próxima reunião da comissão.

O substitutivo altera a Lei de Execução Penal (Lei nº 7.210 de 1984) para aumentar de 1/6 (um sexto) para 1/3 (um terço) da pena o tempo mínimo necessário para a progressão para regime menos rigoroso, a ser definido pelo juiz, se o preso ostentar bom comportamento, comprovado pelo diretor do estabelecimento carcerário.

A decisão sobre progressão, livramento condicional, indulto ou comutação, para os casos de crime hediondo, ou a ele equiparado, ou crime cometido mediante violência ou grave ameaça, e no caso de reincidência, terá que ser precedida, além do parecer da Comissão Técnica de Classificação e do Ministério Público, do exame criminológico.

Há alterações também na Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.972 de 1990). Assim, o prazo para a progressão para o regime semi-aberto deverá ser aumentado dos atuais 2/5 (dois quintos) para pelo menos a metade da pena, no caso de preso primário, e de 3/5 (três quintos) para 2/3 (dois terços) se reincidente. A progressão para o regime aberto exigirá o cumprimento de, pelo menos, 1/3 (um terço) da pena restante, a depender do mérito do condenado.

Se o condenado for réu primário e tiver bons antecedentes, e desde que não seja integrante de organização criminosa e que, no caso de tráfico de drogas, haja, na sentença, atenuantes a seu favor - como a natureza e a quantidade da substância - a progressão para o regime semi-aberto poderá ocorrer após o cumprimento de, no mínimo, 1/3 (um terço) da pena.

A proposição também altera o Código Penal (Decreto-Lei nº 2.848 de 1940) para regular a concessão pelo juiz de livramento condicional em caso de pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos (artigo 83). De acordo com o texto aprovado pela CCJ, terá que ser cumprida, nesse caso, mais da metade da pena; nos casos de condenação por crime hediondo, tortura, tráfico de drogas ou terrorismo, o prazo eleva-se para mais de 2/3 (dois terços). Outra exigência é que o condenado não seja reincidente em crime doloso.

Em seu relatório, Demóstenes Torres defendeu a elevação dos prazos, argumentando que "os parâmetros atuais são muito baixos considerando a gravidade objetiva dos crimes previstos".

Na proposta original, Kátia Abreu propôs tempo maior para progressão no caso de crimes hediondos, que deveria ser, em sua avaliação, de 2/3 (66%) da pena, no caso de réu primário, e de 4/5 (80%) para reincidentes.
Pena Alternativa

O substitutivo foi aprovado, segundo Demóstenes, sem consenso com o governo quanto à situação de "pequenos traficantes de droga". O relator aceita uma redução no prazo para progressão, mas diz ser contra a instituição de pena alternativa para esses casos, como propõe o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Na opinião de Demóstenes, a situação do tráfico de drogas é tão grave no país que não é possível se permitir o luxo de beneficiar os pequenos traficantes porque eles alimentam o crime e são usados pelos grandes traficantes.

Ele disse concordar, contudo, com a proposta do governo de exigência de monitoramento eletrônico para presos condenados por crimes hediondos beneficiados pelo regime de progressão, e com a volta da obrigatoriedade do exame criminológico para decisão judicial de progressão relativa a esses casos.
Contexto

Demóstenes lembra que, originalmente, a Lei dos Crimes Hediondos, de 1990, proibia a progressão da pena "na hipótese de crimes hediondos e condutas constitucionalmente equiparadas (tortura, tráfico ilícito de entorpecentes e terrorismo)", ou seja, o condenado teria de cumprir integralmente sua pena em regime fechado.

Mas, em 2006, lembrou ele, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou essa proibição inconstitucional. Em consequência disso, foi aprovada, em 2007, a Lei nº 11.464/07, que alterou a Lei dos Crimes Hediondos para fixar os atuais critérios para progressão de pena. O próprio Demóstenes foi um dos relatores do texto que deu origem a essa lei. Segundo Kátia Abreu, a atuação dele impediu, na ocasião, que os períodos exigidos fossem ainda menores.

Agência Senado

Tags: justiça, ccj, progressão de pena,



» Leia mais notícias de Brasil

Ontem

Greve dos bancários fecha mais de 6,5 mil agências, diz Contraf

A greve nacional dos bancários, iniciada hoje (30), parou as atividades em 6.572 agências no país, de acordo c...

Governo ficará com 55% dos R$ 9,92 bilhões arrecadados com o leilão 4G

O leilão da frequência de 700 mega-hertz (MHz) da tecnologia 4G (de quarta geração) arrecadou quase R$ 10 bilh...

Delúbio Soares ganha direito de cumprir pena em casa

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão, recebeu hoje (30) a...

Juiz concede prisão domiciliar a ex-diretor da Petrobras

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, concedeu hoje (30) prisão domiciliar ao ex-diretor da Pet...

Datafolha: Dilma tem 40% das intenções de voto; Marina, 25%; Aécio, 20%

Pesquisa divulgada hoje (30) pelo Datafolha sobre intenções de voto para a Presidência da República mostra Dil...

Brasil e Estados Unidos se aproximam de acordo sobre contencioso do algodão

Os ministros das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, e da Agricultura, Neri Geller, viajaram hoje (3...

Mestrado em Ciências Naturais e Biotecnologia da UFCG inscreve até sexta

Serão realizadas até a próxima sexta, dia 03, as inscrições para o Programa de Pós-Graduação em Ciências Natur...

Camex desonera itens usados para fabricar lácteos e biodiesel

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior decidiu ...

Prefeitura de Queimadas, anuncia concurso com 186 vagas

A prefeitura de Queimadas, no Agreste da Paraíba, anunciou nesta terça-feira (30) a realização de concurso púb...

TSE recebeu três representações por homofobia contra Levy Fidelix

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode julgar, ainda hoje (30), os pedidos de direito de resposta ajuizados ...

Por sucesso na TV, padre Marcelo Rossi foi investigado por mais de dez anos pelo Vaticano

Padre Marcelo Rossi passou por uma longa investigação do Vaticano, que teve início nos anos 1990 e durou até c...

Crime por homofobia, no Brasil, é 80 vezes maior do que no Chile

Enquanto no Chile, onde a população total é de quase 18 milhões de pessoas, ocorreram quatro assassinatos de t...

Cantor Gian tem AVC e revela suspeita: 'Li algumas colocações mentirosas'

O cantor Gian, da dupla com Giovani, foi internado na segunda-feira, no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, ...

Presidente da OAB-DF pede rejeição do registro de advogado para Barbosa

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Distrito Federal, Ibaneis Rocha, recomendou a rejeição ...

Procon-CG orienta consumidores sobre pagamentos durante a greve dos bancários

Em razão da paralisação dos bancários, iniciada nesta terça-feira (30), o Procon Municipal de Campina Grande o...

Abertura do 'Outubro Rosa' será nesta quarta-feira em Campina

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura Municipal de Campina Grande vai participar da campanha mundial “Out...

Segurança das eleições será interligada em 26 estados e no Distrito Federal

A exemplo da ação implantada durante a Copa do Mundo, no próximo domingo (5), primeiro turno das eleições, as...

Setor público registra, em agosto, quarto déficit primário seguido

O setor público consolidado – governos federal, estaduais e municipais e empresas estatais – apresentou défici...

Netflix fará estreias de filmes junto com os cinemas

Pela primeira vez um filme será adicionado ao catálogo da Netflix ao mesmo tempo em que estreia nos cinemas. O...

Tecnologia 4G: Claro, TIM e Vivo arrematam três primeiros lotes

O primeiro dos seis lotes de telefonia de quarta geração (4G) na faixa de 700 mega-hertz (MHz) foi arrematado ...

» Leia mais notícias de ontem