iParaiba

Brasil/justiça

Tempo de cumprimento de pena para progressão poderá ser mais rigoroso

Publicado em 04/11/2009, às 23h19
Tamanho do texto: A A A

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (4), projeto que torna mais rigorosa a exigência de tempo de prisão para a progressão de pena nos casos de crimes hediondos. A progressão de pena permite ao condenado, após iniciar o cumprimento da punição em regime fechado, "progredir" para o regime semi-aberto e, posteriormente, para o aberto, desde que atenda a diversos requisitos.

A proposta foi aprovada na forma de substitutivo, apresentado pelo relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), a projetos (PLS 30/08) de autoria da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) e (PLS 421/08) do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Para atender a norma regimental, as emendas serão votadas na próxima reunião da comissão.

O substitutivo altera a Lei de Execução Penal (Lei nº 7.210 de 1984) para aumentar de 1/6 (um sexto) para 1/3 (um terço) da pena o tempo mínimo necessário para a progressão para regime menos rigoroso, a ser definido pelo juiz, se o preso ostentar bom comportamento, comprovado pelo diretor do estabelecimento carcerário.

A decisão sobre progressão, livramento condicional, indulto ou comutação, para os casos de crime hediondo, ou a ele equiparado, ou crime cometido mediante violência ou grave ameaça, e no caso de reincidência, terá que ser precedida, além do parecer da Comissão Técnica de Classificação e do Ministério Público, do exame criminológico.

Há alterações também na Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.972 de 1990). Assim, o prazo para a progressão para o regime semi-aberto deverá ser aumentado dos atuais 2/5 (dois quintos) para pelo menos a metade da pena, no caso de preso primário, e de 3/5 (três quintos) para 2/3 (dois terços) se reincidente. A progressão para o regime aberto exigirá o cumprimento de, pelo menos, 1/3 (um terço) da pena restante, a depender do mérito do condenado.

Se o condenado for réu primário e tiver bons antecedentes, e desde que não seja integrante de organização criminosa e que, no caso de tráfico de drogas, haja, na sentença, atenuantes a seu favor - como a natureza e a quantidade da substância - a progressão para o regime semi-aberto poderá ocorrer após o cumprimento de, no mínimo, 1/3 (um terço) da pena.

A proposição também altera o Código Penal (Decreto-Lei nº 2.848 de 1940) para regular a concessão pelo juiz de livramento condicional em caso de pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos (artigo 83). De acordo com o texto aprovado pela CCJ, terá que ser cumprida, nesse caso, mais da metade da pena; nos casos de condenação por crime hediondo, tortura, tráfico de drogas ou terrorismo, o prazo eleva-se para mais de 2/3 (dois terços). Outra exigência é que o condenado não seja reincidente em crime doloso.

Em seu relatório, Demóstenes Torres defendeu a elevação dos prazos, argumentando que "os parâmetros atuais são muito baixos considerando a gravidade objetiva dos crimes previstos".

Na proposta original, Kátia Abreu propôs tempo maior para progressão no caso de crimes hediondos, que deveria ser, em sua avaliação, de 2/3 (66%) da pena, no caso de réu primário, e de 4/5 (80%) para reincidentes.
Pena Alternativa

O substitutivo foi aprovado, segundo Demóstenes, sem consenso com o governo quanto à situação de "pequenos traficantes de droga". O relator aceita uma redução no prazo para progressão, mas diz ser contra a instituição de pena alternativa para esses casos, como propõe o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Na opinião de Demóstenes, a situação do tráfico de drogas é tão grave no país que não é possível se permitir o luxo de beneficiar os pequenos traficantes porque eles alimentam o crime e são usados pelos grandes traficantes.

Ele disse concordar, contudo, com a proposta do governo de exigência de monitoramento eletrônico para presos condenados por crimes hediondos beneficiados pelo regime de progressão, e com a volta da obrigatoriedade do exame criminológico para decisão judicial de progressão relativa a esses casos.
Contexto

Demóstenes lembra que, originalmente, a Lei dos Crimes Hediondos, de 1990, proibia a progressão da pena "na hipótese de crimes hediondos e condutas constitucionalmente equiparadas (tortura, tráfico ilícito de entorpecentes e terrorismo)", ou seja, o condenado teria de cumprir integralmente sua pena em regime fechado.

Mas, em 2006, lembrou ele, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou essa proibição inconstitucional. Em consequência disso, foi aprovada, em 2007, a Lei nº 11.464/07, que alterou a Lei dos Crimes Hediondos para fixar os atuais critérios para progressão de pena. O próprio Demóstenes foi um dos relatores do texto que deu origem a essa lei. Segundo Kátia Abreu, a atuação dele impediu, na ocasião, que os períodos exigidos fossem ainda menores.

Agência Senado

Tags: justiça, ccj, progressão de pena,



» Leia mais notícias de Brasil

Ontem

PSDB pede investigação contra Lula e Dilma à Procuradoria-Geral da República

Após a divulgação da revista Veja desta semana, o PSDB entrou com uma representação na Procuradoria-Geral da R...

Um dia depois de fechar acima R$ 2,50, dólar tem maior queda em quase um ano

Um dia depois de atingir o maior valor em nove anos, o dólar comercial caiu 2,26% e fechou a última sessão ant...

Situação do Açude Epitácio Pessoa leva MPPB a cobrar plano de contingenciamento de água para CG

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Campina Grande oficiou, na quinta-feira (23), a Companhia d...

MPE notifica coligações para evitar despejo de material eleitoral nas ruas

As coligações "A Vontade do Povo" e "A Força do Trabalho", que disputam o 2º turno das eleições para governo d...

Venda de bebida alcoólica no 2º turno é liberada através de liminar do TJ-PB

A comercialização de bebidas alcoólicas está liberada no domingo (26), dia do segundo turno das Eleições, em e...

STTP reforça monitoramento de trânsito em mais cinco locais de votação neste domingo

Dando prosseguimento ao plano operacional de ação das eleições 2014, assim como aconteceu no 1º turno, as equi...

TSE quer ampliar número de votantes no exterior

O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TS...

Luan Santana beija fã na boca durante show no Rio

Luan Santana sempre chama uma fã ao palco durante seus shows para fazer uma serenata, mas nesta quinta-feira, ...

Eleitor gastará em média 42 segundos para votar na urna biométrica

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (24) a estimativa de tempo que o eleitor deve levar para vot...

Ao vivo, Cesar Filho esclarece polêmica com Paula Fernandes

Cesar Filho se pronunciou sobre a recente polêmica com Paula Fernandes durante uma gravação do “Notícias da TV...

Eleitor fora do domicílio terá de justificar a ausência da votação em 60 dias

O eleitor que estiver fora do domicílio eleitoral neste domingo (26) terá até 60 dias para preencher o Requeri...

Roberto Carlos censura legendas em biografia e se emociona com foto de Maria Rita

Conhecido por sua discrição, Roberto Carlos vetou as legendas de seu primeiro livro oficial, “Roberto Carlos”,...

TSE nega pedido de Dilma sobre reportagem de revista

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou hoje (24) pedido de retirada da reportagem publicada ontem (23) na p...

Ministro extingue ação para suspender mensagem da Revista Veja no Facebook

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga negou liminar e extinguiu representação ajuizada...

Suspensa propaganda de sindicatos de professores a favor de Dilma

O Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) e o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do...

TSE divulga tempo médio de votação para presidente e governador

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (24) a estimativa de tempo que o eleitor deve levar para vot...

Cantareira chega a 13,6% com inclusão da segunda cota do volume morto

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) incluiu hoje (24) o volume da segunda parte d...

PRF intensifica fiscalização em rodovias em sete cidades da Paraíba

A partir desta sexta-feira (24), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está reforçando o monitoramento nas rodovi...

Gastos de brasileiros no exterior batem recorde em setembro

As despesas de brasileiros no exterior chegaram a US$ 2,4 bilhões no mês passado, o maior resultado registrado...

Testes de vacinas contra o ebola devem começar em dezembro

Os primeiros testes de vacinas do vírus ebola devem começar em dezembro na África Ocidental e centenas de milh...

» Leia mais notícias de ontem