iParaiba

Brasil/justiça

Tempo de cumprimento de pena para progressão poderá ser mais rigoroso

Publicado em 04/11/2009, às 23h19
Tamanho do texto: A A A

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (4), projeto que torna mais rigorosa a exigência de tempo de prisão para a progressão de pena nos casos de crimes hediondos. A progressão de pena permite ao condenado, após iniciar o cumprimento da punição em regime fechado, "progredir" para o regime semi-aberto e, posteriormente, para o aberto, desde que atenda a diversos requisitos.

A proposta foi aprovada na forma de substitutivo, apresentado pelo relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), a projetos (PLS 30/08) de autoria da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) e (PLS 421/08) do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Para atender a norma regimental, as emendas serão votadas na próxima reunião da comissão.

O substitutivo altera a Lei de Execução Penal (Lei nº 7.210 de 1984) para aumentar de 1/6 (um sexto) para 1/3 (um terço) da pena o tempo mínimo necessário para a progressão para regime menos rigoroso, a ser definido pelo juiz, se o preso ostentar bom comportamento, comprovado pelo diretor do estabelecimento carcerário.

A decisão sobre progressão, livramento condicional, indulto ou comutação, para os casos de crime hediondo, ou a ele equiparado, ou crime cometido mediante violência ou grave ameaça, e no caso de reincidência, terá que ser precedida, além do parecer da Comissão Técnica de Classificação e do Ministério Público, do exame criminológico.

Há alterações também na Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.972 de 1990). Assim, o prazo para a progressão para o regime semi-aberto deverá ser aumentado dos atuais 2/5 (dois quintos) para pelo menos a metade da pena, no caso de preso primário, e de 3/5 (três quintos) para 2/3 (dois terços) se reincidente. A progressão para o regime aberto exigirá o cumprimento de, pelo menos, 1/3 (um terço) da pena restante, a depender do mérito do condenado.

Se o condenado for réu primário e tiver bons antecedentes, e desde que não seja integrante de organização criminosa e que, no caso de tráfico de drogas, haja, na sentença, atenuantes a seu favor - como a natureza e a quantidade da substância - a progressão para o regime semi-aberto poderá ocorrer após o cumprimento de, no mínimo, 1/3 (um terço) da pena.

A proposição também altera o Código Penal (Decreto-Lei nº 2.848 de 1940) para regular a concessão pelo juiz de livramento condicional em caso de pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos (artigo 83). De acordo com o texto aprovado pela CCJ, terá que ser cumprida, nesse caso, mais da metade da pena; nos casos de condenação por crime hediondo, tortura, tráfico de drogas ou terrorismo, o prazo eleva-se para mais de 2/3 (dois terços). Outra exigência é que o condenado não seja reincidente em crime doloso.

Em seu relatório, Demóstenes Torres defendeu a elevação dos prazos, argumentando que "os parâmetros atuais são muito baixos considerando a gravidade objetiva dos crimes previstos".

Na proposta original, Kátia Abreu propôs tempo maior para progressão no caso de crimes hediondos, que deveria ser, em sua avaliação, de 2/3 (66%) da pena, no caso de réu primário, e de 4/5 (80%) para reincidentes.
Pena Alternativa

O substitutivo foi aprovado, segundo Demóstenes, sem consenso com o governo quanto à situação de "pequenos traficantes de droga". O relator aceita uma redução no prazo para progressão, mas diz ser contra a instituição de pena alternativa para esses casos, como propõe o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Na opinião de Demóstenes, a situação do tráfico de drogas é tão grave no país que não é possível se permitir o luxo de beneficiar os pequenos traficantes porque eles alimentam o crime e são usados pelos grandes traficantes.

Ele disse concordar, contudo, com a proposta do governo de exigência de monitoramento eletrônico para presos condenados por crimes hediondos beneficiados pelo regime de progressão, e com a volta da obrigatoriedade do exame criminológico para decisão judicial de progressão relativa a esses casos.
Contexto

Demóstenes lembra que, originalmente, a Lei dos Crimes Hediondos, de 1990, proibia a progressão da pena "na hipótese de crimes hediondos e condutas constitucionalmente equiparadas (tortura, tráfico ilícito de entorpecentes e terrorismo)", ou seja, o condenado teria de cumprir integralmente sua pena em regime fechado.

Mas, em 2006, lembrou ele, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou essa proibição inconstitucional. Em consequência disso, foi aprovada, em 2007, a Lei nº 11.464/07, que alterou a Lei dos Crimes Hediondos para fixar os atuais critérios para progressão de pena. O próprio Demóstenes foi um dos relatores do texto que deu origem a essa lei. Segundo Kátia Abreu, a atuação dele impediu, na ocasião, que os períodos exigidos fossem ainda menores.

Agência Senado

Tags: justiça, ccj, progressão de pena,



» Leia mais notícias de Brasil

Ontem

Mega-Sena acumula, e prêmio pode chegar a R$ 7,5 milhões

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.656 da Mega-Sena realizado nesta quarta-feira ...

Sine Campina Grande oferece 733 vagas de emprego para esta quinta-feira (27)

Vagas- Cargo Oferecido -Escolaridade -Experiência -Salário 16 -AGENTE DE SEGURANÇA -ENS.MED...

Senado aprova projeto que prioriza guarda compartilhada em caso de separação

O Senado aprovou na tarde desta quarta-feira (26) o projeto (PLC 117/2013) que prioriza a guarda compartilhada...

Ministério Público constata fraude no Enem em Minas Gerais e Mato Grosso

Uma investigação do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) em parceria com a Polícia Civil de Minas confir...

Suíça vai repatriar para o Brasil US$ 26 milhões desviados por Costa

A Suíça vai repatriar para o Brasil US$ 26 milhões que foram transferidos ilegalmente para a Suíça pelo ex-di...

Comissão do Senado aprova guarda compartilhada de filhos de pais divorciados

Aprovado hoje (26) pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado, o projeto de lei que garante a guarda comparti...

TRE recebe Selo Bronze do Conselho Nacional de Justiça

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba recebeu do Conselho Nacional de Justiça, o Selo Justiça em Números 20...

Comissão da Câmara aprova salário de R$ 35,9 mil para ministros do STF

A proposta de aumento de quase 22% dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurado...

Trabalhadores de Campina Grande e Guarabira reprovam contraproposta de ACT apresentada pela Energisa

Os trabalhadores da Energisa de Campina Grande e Guarabira reprovaram, na manhã desta quarta-feira (26), a con...

Saem novas regras para os impostos pagos por empresas

As mudanças no pagamento do imposto de renda das empresas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquid...

Ministério da Saúde alerta para queda na taxa de doação de sangue por habitantes

Dados foram divulgados na Semana Nacional do Doador de Sangue marcada também pelo lançamento de sistema para c...

Criação da Casa da Acolhida e armas para a GM são temas de reunião do Conseg

A criação da Casa da Acolhida para menores que são dependentes químicos, o porte de arma para os agentes da Gu...

Crédito consignado para pessoas físicas cresce 45,6% em outubro

A concessão de crédito consignado para pessoas físicas cresceu 45,6% entre setembro e outubro, apontam dados d...

Roda de capoeira recebe título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

Dança, luta, símbolo de resistência e uma das manifestações culturais mais conhecidas no Brasil, a roda de cap...

Ministros da equipe econômica serão anunciados amanhã

Os novos ministros da Fazenda e do Planejamento serão anunciados oficialmente amanhã (27) pela presidente Dilm...

Fomenta é lançado em Patos para cerca de 200 empresários, agricultores e gestores públicos

As compras governamentais são o alvo dos empreendedores e agricultores do Sertão paraibano até esta quarta-fei...

Pronatec vai beneficiar pessoas com deficiência, população de rua e adolescentes

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) terá uma modalidade para beneficiar pesso...

CCJ aprova cota de pelo menos 50% das cadeiras do Legislativo para mulheres

Projeto aprovado nesta quarta-feira (26) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) busca corrig...

Centros que fazem testes em animais devem se vincular ao Concea

Os centros de pesquisa públicos ou privados que fazem procedimentos em animais vivos deverão se vincular ao si...

Ricardo recebe chargista campinense premiado na Bienal Internacional de Caricatura

O governador Ricardo Coutinho recebeu em audiência, na terça-feira (25), na Granja Santana, o chargista paraib...

» Leia mais notícias de ontem