iParaiba

Sua Vez/

A Nação de Israel ainda é o povo de Deus?

Publicado em 22/01/2009, às 14h32
Tamanho do texto: A A A

Sebastião Ramos

Nos tempos antigos, Deus escolheu entre as nações um povo para HONRAR o seu nome – a nação de Israel. Por diversas vezes Jeová interviu em favor dos israelitas quando se encontravam em apuros ou ameaçados por outros povos. Um caso marcante que ficou gravado na memória de milhões de pessoas foi quando Jeová libertou Israel das garras do rei Faraó do Egito, destroçando todo o seu exército e seus cavaleiros nas águas do mar vermelho.

Passamos por mais um capítulo de OUTRA Jihad entre israelenses e palestinos, em que as pessoas se perguntavam qual seria o real motivo para uma guerra desnecessária e de tão grande magnitude, porém, concretamente, até hoje ainda não sabemos. Também surgiram indagações entre pessoas, se Israel ainda era o povo pactuado de Deus. Na realidade, a Bíblia por ser inspirada por Deus, seus conceitos são práticos e atuais para nos proporcionar uma resposta satisfatória sobre o assunto. (2 Timóteo 3: 16)

Vejamos o que diz o relato bíblico de Êxodo, 19: 5: “E agora, se obedecerdes estritamente à minha voz e deveras guardardes meu pacto, então vos haveis de tornar minha propriedade especial dentre todos os outros povos, pois minha é toda a terra”. Dito isto, notamos que os israelitas poderiam continuar sendo o povo de Deus caso continuassem fiéis a este pacto; do contrário, Israel como nação perderia o direito de ser a propriedade especial de Jeová. Será que os israelitas permaneceram fiéis a este pacto? De maneira alguma. Durante muitos anos eles apostataram de sua fé, por adorarem a outros deuses, e por fim cometeram o pior erro – rejeitaram o próprio Filho de Jeová, Jesus Cristo. A rejeição de Israel pelo Messias é um fato irrefutável na sua história e do mundo.

Antes de Jesus ser executado, ele chegou a dizer a todos os líderes religiosos judeus: “O reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que produza os seus frutos.” Mateus 21: 23. Em outra passagem bíblica, Cristo diz que tinha vindo para os que eram seus, os israelitas; porém, eles não o receberam. No entanto, todos que o recebessem, seriam chamados filhos de Deus. Não existe, por hipótese alguma, interpretação particular, pois, Israel como nação perdeu o seu imensurável privilégio, de continuar pertencendo o povo de Jeová. Cornélio apesar de não pertencer à nação de Israel teve o privilégio de se tornar membro do NOVO Israel de Deus. O apóstolo Pedro, ao chegar a casa de Cornélio e ao presenciar os dons espirituais sendo derramados sobre ele, e os de sua família, disse: “Certamente percebo que Deus não é parcial, mas em cada nação, o homem que o teme e que faz a justiça lhe é aceitável” (Atos 10: 34, 35). Assim, não restam dúvidas de que ‘o Israel de Deus’ são pessoas individuais que residem em qualquer país, que praticam a justiça conforme as regras transcritas na Bíblia.

O livro Revelação/Apocalipse, capítulo 14: 1 – 3, fala de 144 mil pessoas que foram compradas da terra para irem ao céu. Esses são os ministros de Cristo que governarão com ele, sobre toda a terra. Não podemos ficar desapontados se não fazermos parte deste pequeno rebanho, porque o apóstolo João teve visões proféticas de uma grande multidão que nem um homem poderia contar de todas as tribos, povos, línguas e nações e que viverá sob o domínio do Reino de Deus.

Diante da matança indiscriminada que os israelenses cometeram em Gaza, seria loucura acreditarmos que Deus continuasse os apoiando como Seu povo, principalmente, porque Jeová repugna os que praticam a violência. Não restam dúvidas que, a crueldade que Israel cometeu nesta guerra foi inimaginável. Nem o comboio da ONU; sua sede humanitária, escolas, um hospital e o complexo de mídia deixaram de ser atacados militarmente, deixando centenas de crianças, idosos, homens e mulheres morrerem a míngua por falta de comida e medicamentos. O secretário geral da ONU Ban ao presenciar os atos cometidos pelo exército israelense, afirmou: "É totalmente revoltante e inaceitável". Não seria por acaso que Israel será investigado por crimes de guerra. Segundo dados da imprensa, morreram 1.300 pessoas, entre elas centenas de crianças, deixando um saldo de aproximadamente 6000 feridos.

A máquina de guerra de Israel está bem aparelhada tecnologicamente pelos países Europeus e em especial os Estados Unidos. Essas nações juram acreditar no Criador, no entanto, as duas grandes guerras mundiais se irromperam nestes países. Quão diferente agem os verdadeiros cristãos, pois não se alistam nos exércitos deste mundo iníquo para matar seres humanos, mas, se despojaram de suas espadas e as transformam em relhas de arado. (Isaias: 2: 2 - 4).

O fato de a mídia evangélica ter continuado em silêncio profundo, diante das atrocidades cometidas por Israel, provavelmente, se deu porque os líderes religiosos são pragmáticos, ao acreditarem que Israel continua tendo o apoio de Deus, e que Seu Reino será instalado futuramente na cidade de Jerusalém. Ledo engano! O reino de Deus já está instalado no céu, e em breve fará uma intervenção cabal nos assuntos humanos para acabar com todo o sofrimento. Diante de tantas interpretações deturpadas que se fazem da Bíblia, não haveria de concordar que precisamos urgentemente repensar a religião?

Jeová não prometeu um pedaço de chão a um grupelho de pessoas que declaram publicamente conhecer a Deus, mas REPUDIAM-NO pelas suas obras, porque, como diz a Bíblia, são detestáveis. O que Deus prometeu foi restabelecer o paraíso para todas as pessoas, “individuais” que aplicam os seus estatutos que estão contidos no código máximo, a Bíblia. Não estou aqui querendo defender o Ramás, muito menos condenar Israel, apenas, estou querendo mostrar biblicamente que o povo de Deus são pessoas individuais, que residem em qualquer país.
Concluindo, eu diria que existe um NOVO PACTO para toda a humanidade - uma nova sociedade de 144 mil pessoas que irão para o céu. Este sim, que é o verdadeiro Israel de Deus. As outras ovelhas que não são do aprisco dos 144 mil, se refere a uma grande multidão e esta, viverá sob o domínio do governo de Deus, aqui mesmo na terra.

* Sebastião Ramos, funcionário público federal – sebastianramos7@gmail.com

Tags: ,



» Leia mais notícias de Sua Vez

Ontem

Compras para o Dia dos Pais devem injetar R$ 5,3 bilhões no comércio

Pesquisa feita com mil consumidores, em 70 municípios do país, pela Federação do Comércio do Estado do Rio de ...

Fundos abutres: ministro argentino critica Justiça dos EUA e mediador do caso

O ministro-chefe da Casa Civil da Argentina, Jorge Capitanich, disse hoje (31), em entrevista coletiva, que "h...

Governo descarta ampliar prazo para municípios acabarem com lixões

O governo federal não vai dar mais prazo para que os municípios acabem com os lixões e passem a armazenar os r...

TSE julga amanhã registro de candidatos à Presidência

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve julgar amanhã (1º) os pedidos de registro dos candidatos à Presidênci...

Com pensão de R$ 100 mil, Zilu está propensa a pedir aumento da quantia ao ex

Ao que tudo indica, os R$ 100 mil de pensão acordados durante a assinatura do divórcio de Zezé Di Camargo não ...

32 pessoas morreram em assaltos a bancos em todo o país no primeiro semestre

Entre janeiro e junho deste ano, 32 pessoas morreram em assaltos a bancos em todo o país. O número é 6,7% maio...

Sebrae prorroga inscrições para Agente Local de Inovação até o dia 08 de agosto

Foram prorrogadas até o próximo dia 8 de agosto as inscrições para seleção de 50 profissionais de nível superi...

Mostra de artes abre período letivo do Centro Cultural Lourdes Ramalho

O mês do folclore, em Campina Grande, começa com uma vasta programação artístico-cultural, com a realização da...

Cultura lança programa que levará 500 jovens para fazer cursos no exterior

O Ministério da Cultura lançou hoje (31) dois editais para cursos e eventos no exterior, com o objetivo de lev...

Seduc/CG convoca escolas particulares para Censo Escolar 2014

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Campina Grande está convocando as escolas da rede privada de educaçã...

Sancionada lei que cria regras para convênios com ONGs

O projeto de lei que cria um novo marco regulatório para as organizações não governamentais (ONGs) foi sancion...

Ney Matogrosso faz 73 anos nesta quinta-feira (31)

Ney Matogrosso nasceu no Pantanal, quase na fronteira com o Paraguai, e talvez não haja uma artista mais genuí...

Expectativa do consumidor subiu 3% em julho, diz pesquisa da CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) aumentou 3% em julho na comparação com junho. O Inec alc...

Resultado das contas públicas dificultam atingimento da meta de superávit

Os resultados das contas públicas em maio e em junho tornam mais difícil atingir a meta de superávit primário ...

Israel convoca 16 mil soldados da reserva para reforçar operação militar em Gaza

Israel convocou mais 16 mil soldados da reserva para reforçar a operação militar na Faixa de Gaza. Com o anúnc...

Correios analisam pauta de reivindicações dos trabalhadores

Com data base marcada para amanhã (1º) de agosto, trabalhadores e Correios abriram as negociações para evitar ...

Setor público registra déficit primário pela primeira vez no mês de junho

O setor público consolidado - governos federal, estaduais e municipais e empresas estatais- registrou pelo seg...

Android dispara no mercado de smartphones

O Android nunca esteve tão bem no mercado de dispositivos móveis. Dados divulgados pela Strategy Analytics rev...

Confiança do Comércio tem primeira melhora desde fevereiro

Apesar de registrar a primeira evolução favorável desde fevereiro, o Índice de Confiança do Comércio (Icom) fe...

Vila do Artesão divulga programação de agosto do “Samba na Vila”

A Vila do Artesão trouxe para seu espaço o Projeto “Samba da Vila”, que todos os sábados, sempre às 14 horas, ...

» Leia mais notícias de ontem